Pulga 

 

 

 

Os sifonápteros (Siphonaptera) são uma ordem de insectos sem asas popularmente conhecidos como pulgas. As pulgas são parasitas externos que se alimentam do sangue de mamíferos e aves. Estes animais podem transmitir doenças graves como o tifo e a peste bubónica. Elas afectam normalmente animais de estimação, como o gato, o cachorro, entre outros. Elas dependem do hospedeiro para se alimentarem e se protegerem, permanecendo toda a sua vida nestes e em outros animais .

contactantes. Além de provocarem incômodo pelas picadas, transmitem vermes, parasita hematófagos e podem induzir a processos alérgicos, diminuindo a qualidade de vida dos animais

As pulgas apresentam ciclo de metamorfose completo. Ou seja, a fêmea coloca ovos (cerca de 300 a 400 de uma única vez), dos quais eclodem as larvas; estas se transformam em pupa, para então surgir em sua forma adulta. Cabe ressaltar que, dependendo das condições externas, a pulga não emerge imediatamente do seu casulo (ou pupa) - ela pode demorar dias, meses e até um ano para sair do casulo, aguardando condições ideais para sua sobrevivência (um parasita). Isso explica a existência de pulgas em lugares que tenham permanecidos desabitados por muito tempo.

Uma pulga é capaz de pular a um metro de distância (200 vezes o próprio tamanho), o equivalente, em proporção de tamanho, a um humano saltar o comprimento de um campo de futebol.

O tamanho de uma pulga dependendo da espécie pode chegar a 5 mm de comprimento.

 

 

 

O cliclo de vida das pulgas

 

 

As fêmeas depositam seus ovos, que eclodem e dos quais saem larvas que se parecem com vermes. As larvas se encasulam e transformam-se em pupas. Uma pulga adulta sai do casulo. Numa população de pulgas, aproximadamente metade são ovos e 5% são adultos.

 

 

 

 

Clico de vida das pulgas

 

 

As pulgas fêmeas só colocam os ovos se tiverem uma refeição. Se uma fêmea sai do casulo e não consegue encontrar comida, morrerá sem se reproduzir. Mas se consegue se alimentar, uma pulga pode depositar em torno de 20 ovos por vez, totalizando aproximadamente 500 ovos durante seu tempo de vida.

Na maioria das vezes, a pulga deposita seus ovos no hospedeiro. Estes são completamente lisos, por isso, deslizam do hospedeiro e caem no chão do ambiente. Nas residências, os ovos penetram profundamente nas fibras dos carpetes e nas frestas do chão. Externamente, os ovos das pulgas fixam-se no solo. Os ovos são brancos - as manchas pretas que você vê em animais infestados por pulgas e nas suas camas são partículas de sangue seco e dejetos de pulgas.

Para poder se desenvolver, os ovos das pulgas precisam de um ambiente quente e úmido: uma temperatura de aproximadamente 21º C e de 70% a 85% de umidade. Nestas condições, os ovos eclodem em aproximadamente 12 dias. Esta abertura no 12º dia é uma das razões pelas quais pode ser difícil se livrar das pulgas. Alguns inseticidas matam as pulgas adultas, mas não os ovos. Isso significa que toda uma nova série de pulgas pode surgir depois que as adultas já morreram.

As larvas das pulgas têm aproximadamente 1,5 mm de comprimento e se parecem com vermes brancos segmentados. Elas evitam a luz e migram para as frestas no chão, onde permanecem para se desenvolverem. Diferentemente de seus pais, as larvas não se alimentam de sangue. Ao invés disso, comem células de pele (em inglês), dejetos de pulgas e outros resíduos. O desenvolvimento das larvas possui três estágios, ou ínstares, nos quais ocorrem trocas de pele.

Após uma semana ou duas, as larvas das pulgas se encasulam. Anexam pedaços de sujeira e restos nos seus casulos para camuflagem. Se a alimentação tiver sido plena, a pulga adulta surge após aproximadamente uma semana. Caso contrário, a pulga pode ficar em seu casulo por mais de um ano.

Embora as larvas e as pulgas adultas tenham padrões de alimentação completamente diferentes, o que comem tem um grande impacto nas doenças que podem trazer. A seguir, veremos as doenças e complicações que surgem com as pulgas a partir de suas mordidas.

Dependendo da temperatura e da umidade, os ovos eclodem dentro de 2 a 12 dias. Em temperaturas baixas, podem se manter neste estágio por até um ano. Do ovo sai uma larva de vida livre, ou seja, que não é parasita. Esta larva se alimenta de quase tudo, especialmente de fezes de pulgas adultas. No fim de um período de 9 a 20 dias tece um casulo de seda com grãos de poeira, formando-se a pupa, que fica neste estágio durante cerca de 5 a 10 dias a 26 oC, quando então atinge o estado adulto. Em condições desfavoráveis (como baixas temperaturas, em torno de 10ºC), o adulto pode levar até 200 dias um ano para abandonar o casulo.

Após sair do casulo, o adulto precisa passar por um intervalo de 24 horas para poder se alimentar. Depois do primeiro repasto sangüíneo (primeira refeição), o adulto se acasala.

O tempo de vida de uma pulga adulta varia entre as espécies. Por exemplo, Pulex irritans, quando em ótimas condições de temperatura e umidade e disponibilidade de alimento, pode viver por até 500 dias, enquanto Xenopsylla cheopis, nas mesmas condições, vive até 100 dias. vermes. As larvas se encasulam e transformam-se em pupas. Uma pulga adulta sai do casulo. Numa população de pulgas, aproximadamente metade são ovos e 5% são adultos.

Ligue já!

(11) 4978.5455 / (11) 4978.3684 (Grande SP)

(11) 9.6306.1944 (Whatsapp)

(19) 3567.0755 (Interior)

(19) 9.9856.5455 (Interior)

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
Devidamente registrada na Vigilância Sanitária